top of page
  • Foto do escritorFlavia Martins de Moraes

Nunca foi tão necessário

Outro dia recebi no ateliê uma pessoa que havia feito a queima de algumas peças comigo e acabamos conversando um pouco sobre os resultados das peças. Algumas delas ficaram com defeitos no esmalte e outras apresentaram pequenas rachaduras. No fim das contas acabamos com o lema de sempre: "a cerâmica ensina a gente a ter paciência".

Mas.... ensinar é uma coisa, a gente aprender é outra.



Nestes últimos anos o meu caminho no ateliê tem sido lento. Em parte porque preciso me dedicar a outros ofícios e assim não tenho 100% do meu tempo produtivo dedicado a ele, em parte porque pra tudo é preciso testes, tempo, prática e repetição. E essa calma, esse tempo demorado é uma coisa que não combina muito comigo e com a minha ansiedade.

Ou talvez o problema não seja bem esse, talvez esse seja o meu tempo sim, mas eu me deixei contaminar (assim como a maioria das pessoas) pelo excesso imposto pelas mídias (principalmente pelas mídias sociais). É muita informação, muito rápido, sem muito conteúdo, afinal de contas como é possível ter conteúdo em 10 segundos ou em poucos caracteres.

Esse formato de existência não me satisfaz e não sei se tem muita gente por ai feliz com isso. Viver dessa maneira descartável não faz parte da evolução proporcionada pela tecnologia, não faz parte da evolução natural da sociedade. Isso é uma escolha, e por ser uma escolha é possível fazer diferente.

Eu tenho tentado fazer mais do que é preciso para ser uma ceramista no século 21: sim, estou aprendendo sobre estratégia de mídias, algoritmos, como postar mais. Ao mesmo tempo estou tentando aceitar que eu vou falhar em algumas tentativas e isso vai atrasar alguns planos, ou eu vou precisar mudar de estratégia, ou eu vou ter que desistir e partir pra outra. Mas eu quero viver a vida aqui e agora, nesse plano físico onde é possível criar com as mãos e transformar o barro, onde é possível ler e aprender com a experiência e imaginação do outro.

Eu quero aprender a ter a paciência que a cerâmica sempre tenta me ensinar.


ความคิดเห็น


CERÂMICAS FEITAS À MÃO

logotipo para ceramica 3_edited.png
bottom of page